quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

5º Treinador: Carlos Manuel Correia dos Santos


  • Carlos Manuel Correia dos Santos.
  • Nasceu a 15 de Janeiro de 1958 na Moita.
  • No Sporting durante: 5 meses.
  • Títulos no Sporting: Nada a assinalar.



Este deve ser até agora o post mais difícil de fazer. Não por falta de informação, mas por ser sobre o Carlos Manuel, enquanto treinador do Sporting. Como jogador, tanto no Benfica como no Sporting foi um grande craque, mas como treinador do Sporting é com muita pena que o tenho que considerar flop. O Carlão não merece, ele que até é sportinguista de coração, mas figura do Benfica, contudo, como acontece para todos os treinadores, os resultados falam por si. No Sporting apanhou uma equipa em cacos e não foi capaz de inverter o rumo (também não o deixaram), sendo que no saldo final, os jogos sem ganhar foram superiores aos jogos com vitórias. Alguns resultados fantásticos, mas outros maus, fazem com que tenha que o considerar flop enquanto treinador do Sporting.
Futuramente, haverá o post sobre o jogador, aí sim um enorme craque. Este resume-se à carreira de treinador, apenas com registo dos clubes por onde passou enquanto jogador.




Nascido na Moita, começou a jogar na CUF, passando depois para o Barreirense. Daí foi um passo até chegar ao Benfica onde se tornou uma estrela, um ídolo do 3º anel da velha Luz. Tornou-se ídolo também na selecção, onde marcou grandes e importantes golos.
Depois do caso Saltillo, ficou marcado também no Benfica onde Gaspar Ramos o empurrou para fora para a Suíça onde jogou no Sion. Volta a Portugal para jogar no Sporting nuns anos conturbados e depois sai para ainda jogar no Boavista e Estoril. É este o resumo muito pequeno da sua carreira de jogador, pois foi aqui no Estoril que teve a primeira experiência como treinador.
Na época de 1993/94, a equipa já estava despromovida e Fernando Santos foi despedido. Na última jornada, Carlos Manuel foi treinador-jogador e conseguiu a vitória nesse jogo.
Na época seguinte ficou à frente da equipa. O Estoril não conseguiu o tão desejado regresso à principal divisão do futebol português, quedando-se pelo 5º posto atrás do Paços Ferreira e dos promovidos Leça, Campomaiorense e Felgueiras.
Em 1995/96, contava-se com um Estoril novamente a lutar pela promoção, mas tal não aconteceu. De facto, a equipa ficou em 12º lugar, contando ainda assim com um Pauleta muito acertado, já que o açoriano marcou 18 golos nessa época.
Para a época de 1996/97, Carlos Manuel foi contratado pelo Salgueiros para conseguir a manutenção. Não só a conseguiu, como o fez com brilhantismo ao levar a equipa ao 6º lugar a 1 ponto da Europa. Para isso montou um colectivo muito forte que fez do Vidal Pinheiro um reduto quase inexpugnável.
Na época seguinte, começou bem e em 14 jogos conseguiu 5 vitórias, 6 empates e apenas 3 derrotas. Não acabou a época, pois o Sporting numa época horrível resolveu contratar o treinador da moda e Carlão não resistiu. Foi apresentado em Dezembro e logo disse que estava no seu clube do coração.



Estreou-se num empate sem golos em casa do Rio Ave. O Sporting alinhou nesse dia com: De Wilde; Luís Miguel (Lang, 77m), Beto, Marco Aurélio e Quim Berto; Simão, Oceano, Vidigal, Afonso Martins e Pedro Barbosa; Giménez (Iordanov, 66m).
Em 20 jogos, Carlos Manuel conseguiu 9 vitórias, 6 empates e 5 derrotas. Dois jogos foram marcantes na sua “gerência”. O primeiro, foi a derrota caseira por 4-1 frente ao Benfica numa noite horrível de Marco Aurélio.
O segundo jogo, foi um jogo em que Carlão foi à loucura no banco com a fantástica reviravolta do Sporting em Campomaior. O Sporting perdia por 3-1 ao intervalo e no final o marcador registava um 5-3 favorável ao Sporting. Nesse dia, a equipa foi a seguinte: Tiago; Quim Berto, Renato, Marco Aurélio (Pedro Martins, 66m) e Nuno Valente; Pedro Barbosa (Ramírez, 45m), Oceano, Vidigal, Afonso Martins (Ivo Damas, 45m) e Edmilson; Paulo Alves. Os golos do Sporting foram marcados por Paulo Alves aos 16m, 79m e 88m, Oceano aos 70m e Edmilson aos 86m.
Fechou a época com uma derrota em Braga e alertou para a necessidade de uma limpeza de balneário, a começar pelo capitão Oceano. Diz-se que este influenciou a direcção a prescindir de Carlos Manuel, mas curiosamente também acabou dispensado.
Carlos Manuel saiu então e ficou à espera de clube. Essa oportunidade surgiu quando Vítor Oliveira foi despedido do Braga, mas com 18 pontos em 16 jogos foi despedido para entrar Manuel Cajuda.
Foi para o Campomaiorense, onde conseguiu a manutenção ao ficar no 13º lugar o que lhe valeu a renovação do contrato para 2000/01. Acabou despedido e rumou ao Santa Clara para o lugar de Manuel Fernandes.



Conhecido nos Açores pelos chupa-chupas que comia durante os jogos, ao ponto de sempre que chegava ao banco, o público oferecia-os, conseguiu vencer a Liga de Honra e deste modo fazer regressar os açorianos à 1ª Liga.
Foi despedido ao fim de 7 jogos quando a equipa até estava bem classificada para regressar Manuel Fernandes. Sem parar, foi para o Salgueiros, onde não conseguiu a manutenção. Permaneceu em Vidal Pinheiro, mas foi despedido depois de se afastar da zona de promoção.
Fez uma pausa e tornou-se comentador da Sport TV, fazendo parte da época 2004/05 no Olivais e Moscavide.
Só regressou em 2007/08, para treinar o Atlético que deixou em 3º lugar da Série D da 2ª Divisão.
Em 2008/09, entrou a meio da época para o Oriental, fazendo a equipa subir do último lugar ao 7º. Esta época é o treinador do Oriental, sendo que até ao momento a equipa está no 5º lugar da Zona Sul da 2ª Divisão.


Carreira como Treinador

1993/94: Estoril

1994/95: Estoril

1995/96: Estoril

1996/97: Salgueiros

1997/98: Salgueiros
Sporting

1998/99: Sporting Braga

1999/00: Campomaiorense

2000/01: Campomaiorense
Santa Clara

2001/02: Santa Clara
Salgueiros

2002/03: Salgueiros

2004/05: O. Moscavide

2007/08: Atlético

2008/09: Oriental

2009/10: Oriental

Carreira no Sporting

1997/98: 4ª Lugar
(Desde Janeiro)

Avaliação: Flop

6 comentários:

sloml disse...

Flop mas sempre me pareceu que se tivesse tempo e com uma equipa escolhida por si, podia ter dado muito mais ao Sporting. Ainda hoje acho que é um bom treinador mas não teve oportunidades suficientes para mostrar o seu trabalho ao mais alto nível. É pena.

m. lopes disse...

Tudo sobra a Liga Portuguesa, Competições Internacionais e outros Desportos no Blog "Gritos do Desporto"!!
_________________________________________
http://www.gritosdodesporto.blogspot.com/


Saudações Desportivas

Maradona disse...

O Carlos Manuel contou que indicou a contratação do Pauleta, mas que o Roquette não ficou convencido. Ainda lhe perguntou se ele era mesmo bom, ao que o Carlos Manuel disse o Raúl do Real Madrid era melhor... :)

Rodrigues disse...

Duvido que seja sportinguista de coração. Cá para mim, é do tipo sportinguista que é o Futre: é do Sporting quando lhe apetece, mas também pode ser de outro clube qualquer e até jogar nas suas equipas de veteranos.

Como treinador no Sporting, flop. Sem reservas. Como treinador no geral e até agora, flop. Só sobressaiu realmente na primeira passagem pelo Salgueiros.

WorldUltra disse...

http://worldultra1993.blogspot.com/

Anónimo disse...

autentico flop