terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Nº21: Fernando Mamede Mendes


  • Fernando Mamede Mendes.
  • Médio Centro.
  • Nasceu a 15 de Julho de 1937 em Seia.
  • Títulos no Sporting: 2 Campeonatos Nacionais (1957/58, 1961/62), 1 Taça de Portugal (1962/63) e 1 Taça das Taças (1963/64).
  • 21 Internacionalizações.


Fernando Mendes é um dos maiores nomes da história do Sporting Clube de Portugal. Um médio tecnicista, com grande disponibilidade física e uma capacidade de liderança fantástica que o levou a ser capitão de equipa. Foi nessa função que levantou a Taça das Taças em 1964. Ainda faz parte dos quadros do Sporting tendo treinado a equipa principal de futebol em algumas ocasiões, normalmente em momentos de transição. Como treinador principal foi campeão, fazendo parte do grupo restrito de pessoas que ganharam o Campeonato como jogador e treinador do Sporting. Como já aconteceu com Augusto Inácio, depois será criado um post sobre o Fernando Mendes como treinador. Uma carreira excelente que teve o seu fim num jogo da selecção em que contraiu uma lesão grave que fez com que nunca mais fosse o mesmo.

Nascido em Seia, o jovem Fernando Mendes ingressou no Sporting com 16 anos de idade. Começou por fazer parte do plantel sénior já na época de 1957/58, jogando apenas 5 jogos no Campeonato e 1 na Taça, mas deu nas vistas pela sua maturidade e capacidade de liderança no meio campo. O seu jogo de estreia foi no dia 26 de Janeiro de 1958, na 20ª jornada do Campeonato (naquela altura eram 26 jornadas), em Alvalade na vitória do Sporting por 6-1 frente ao Torreense. A equipa que alinhou nesse dia foi a seguinte: Octávio de Sá; Manuel Caldeira e Mário Gonçalves; Joaquim Pacheco, David Júlio e Fernando Mendes; Ivson Freitas, Manuel Vasques, Vadinho, Joaquim José Barreira e João Martins. Os golos do Sporting foram marcados por David Júlio aos 4m e 30m, por Joaquim José Barreira aos 10m, Ivson Freitas aos 45m e 57m e Manuel Vasques aos 84m. Esse ano acabou com a conquista do título nacional, sob o comando de Enrique Fernandez.


Na época seguinte, Fernando Mendes assumiu-se como patrão do meio campo, como homem que mexia os cordelinhos da equipa e fez 22 jogos no Campeonato, sempre a excelente nível. Realizou 5 jogos na Taça e 4 na Taça dos Clubes Campeões Europeus. Num desses jogos marcou o seu único golo na Europa. Foi na derrota caseira do Sporting com o Standard de Liège por 3-2, a contar para a 2ª Eliminatória. Fernando Mendes marcou aos 80m, sendo que o outro golo foi um auto-golo do defesa belga Bolzée aos 23m. Pelo Standard marcaram Paeschen aos 13m, Jadot aos 69m e Mallants aos 70m.
Na época de 1959/60, estreou-se pela selecção portuguesa, onde contabilizaria 21 jogos. Assumiu-se como capitão de equipa do Sporting e realizou 26 jogos no Campeonato, marcando o seu único golo naquela prova. Foi a 27 de Setembro de 1959, na vitória por 2-1 em Alvalade frente à Académica. O golo foi marcado aos 58m e Puglia iria fazer o segundo aos 67m. Na Taça de Portugal iria fazer 10 jogos.


Na época seguinte, o Sporting iria ficar em 2º lugar do Campeonato e Mendes realizaria um total de 30 jogos entre Campeonato e Taça. Na época de 1961/62, o Sporting seria campeão sob o comando do ex-jogador Juca, com Fernando Mendes a realizar um total de 29 jogos.
Em 1962/63, uma arreliadora lesão iria impedir o contributo do capitão do Sporting durante algum tempo, ficando com apenas 16 jogos no Campeonato. O Sporting ressentiu-se e acabou o Campeonato no 3º lugar a 10 pontos do Benfica. Contudo, ficaria para a história a vitória na Taça de Portugal, pois permitiu o acesso à Taça dos Vencedores das Taças.
Chegamos à época histórica de 1963/64, onde o Sporting venceu a Taça das Taças com o capitão Fernando Mendes em grande destaque. Se no plano interno as coisas não correram muito bem com o 3º lugar a 12 pontos do campeão Benfica, na Europa o Sporting alcançou grande sucesso. O comando técnico ficou a cargo de Gentil Cardoso, mas a meio da época este foi despedido para entrar o arquitecto Anselmo Fernández, com Francisco Reboredo a ficar com o cargo de treinador de campo. Nessa época, o Sporting alcançou a maior vitória de sempre de um clube nas competições europeias ao vencer os cipriotas do APOEL por 16-1, com 6 golos de Mascarenhas, 3 de Figueiredo, 2 de Ferreira Pinto e Augusto Martins e 1 de Mário Lino, Pérides e Louro. Jogo histórico ocorreu a 18 de Março de 1964. O Sporting tinha perdido por 4-1 em Manchester com o Manchester U. e na 2ª mão, numa noite de sonho, venceu os ingleses por 5-0. Fernando Mendes foi determinante ao saber incutir nos colegas de equipa confiança, coragem e força de vontade. Os golos do Sporting foram marcados por Osvaldo Silva aos 3m, 12m e 54, por Geo aos 47m e João Morais aos 52m e a equipa que alinhou foi a seguinte: Carvalho; Pedro Gomes e Hilário; Fernando Mendes, Alexandre Baptista e José Carlos; Figueiredo, Osvaldo Silva, Mascarenhas, Geo e João Morais.



Equipa do Sporting que venceu a Taça das Taças, com Fernando Mendes a segurar a bola.


A finalíssima da competição foi a 15 de Maio em Antuérpia, com o Sporting a vencer o MTK Budapeste por 1-0 fruto do golo de canto directo de João Morais, aos 20m. Nesse dia histórico para o Sporting e para o futebol português, a equipa que alinhou foi a seguinte: Carvalho; Pedro Gomes, Alexandre Baptista, Fernando Mendes e José Carlos; Pérides e Geo; Osvaldo Silva, Mascarenhas, Figueiredo e João Morais. Nessa época, Fernando Mendes jogaria um total de 38 jogos em todas as competições.
Na época seguinte, o Sporting ficaria num péssimo 5º lugar, com Fernando Mendes a disputar um total de 25 jogos. Essa temporada ficaria marcada pelo infeliz dia 25 de Abril de 1965. O jogo Checoslováquia – Portugal, em Bratislava marcou o princípio do fim da carreira de Fernando Mendes. Aos 3m de jogo, uma entrada assassina destruiu-lhe o joelho direito. Mendes iria recuperar depois de uma época sem jogar, na qual o Sporting se sagrou campeão, mas nunca mais seria o mesmo jogador, apesar da sua disponibilidade e sacrifício na recuperação. Esse título não é contabilizado no seu palmarés por não ter jogado. Regressou na época de 1966/67, jogando apenas 11 vezes e na época seguinte encerraria a carreira muito novo, ao disputar apenas 3 jogos. O último jogo com a camisola leonina foi na 23ª jornada do Campeonato, no dia 21 de Abril de 1968, na vitória do Sporting por 3-0, em Alvalade diante do Barreirense, com golos de Marinho aos 5m e Lourenço aos 79m e 86m. A equipa desse dia foi a seguinte: Carvalho; Pedro Gomes, Armando Manhiça, José Carlos e Hilário; Fernando Mendes e Fernando Peres; José Morais, Marinho, Lourenço e Figueiredo. No final da época, acabava o Fernando Mendes para a prática do futebol.
Assumiu por 3 vezes o comando do Sporting, chegando mesmo a ser campeão em 1979/80, mas isso será contado aquando do post sobre o Fernando Mendes treinador.


Carreira

1957/58: Sporting

1958/59: Sporting

1959/60: Sporting

1960/61: Sporting

1961/62: Sporting

1962/63: Sporting

1963/64: Sporting

1964/65: Sporting

1965/66: Sporting

1966/67: Sporting

1967/68: Sporting

Carreira no Sporting*

1957/58: 5 - / 1 - / - -

1958/59: 22 - / 5 - / 4 1

1959/60: 26 1 / 10 - / - -

1960/61: 23 - / 7 - / - -

1961/62: 20 - / 9 - / - -

1962/63: 16 - / - - / - -

1963/64: 22 - / 4 - / 12 -

1964/65: 19 - / 4 - / 2 -

1965/66: - - / - - / - -

1966/67: 9 - / - - / 2 -

1967/68: 3 - / - - / - -

*Época: Campeonato (J; G)/ Taça (J;G)/ Europa (J;G)

Avaliação: Craque

2 comentários:

Anónimo disse...

http://forumbenfica.blogspot.com/2009/01/sporting-sad-afinal-vai-ser-vendida.html

Bruno V. disse...

Grande craque. Um nome incontornável do Sporting.