segunda-feira, 20 de julho de 2009

Nº39: Cipriano Nunes dos Santos




  • Cipriano Nunes dos Santos.
  • Guarda-redes.
  • Nasceu a 13 de Janeiro de 1901 em Almada.
  • Já falecido.
  • Títulos no Sporting: 1 Campeonato de Portugal (1922/23) e 4 Campeonatos de Lisboa (1922/23, 1924/25, 1927/28 e 1930/31).
  • 2 Internacionalizações.


Hoje fazemos uma viagem a um passado longínquo, ao primeiro guarda-redes campeão de Portugal pelo Sporting. Cipriano dos Santos que passou num ápice para a primeira categoria leonina esteve no clube durante uma década, suficiente para se tornar no primeiro grande guarda-redes do clube numa altura em que os resultados eram mais “gordos”. Antes, uma pequena explicação sobre o modelo de competições, em Portugal, durante o tempo de Cipriano.Fazia-se primeiro o Campeonato de Lisboa, que contava com 10 jornadas, passando posteriormente a 14. Depois o campeão ou, como veio a acontecer depois, os primeiros classificados disputavam o Campeonato de Portugal para apurar o campeão. Este Campeonato era disputado em regime de eliminatórias até à final.


Primeiros campeões de Portugal. Cipriano é o guarda-redes, obviamente e reconhece-se o carismático Francisco Stromp em baixo.

Nascido no seio de uma família humilde em Almada, Cipriano chegou ao Sporting no início dos anos 20, passando num ápice para suplente de Amadeu Cruz. Em 1922/23, chegou a sua oportunidade que nunca mais largou. A 11 de Março, o Sporting foi ao campo do Internacional carimbar a vitória no Campeonato de Lisboa e venceu por 2-0 com golos de Rodrigues Ferreira e Jaime Gonçalves. Nesse dia, o Sporting liderado por Augusto Sabbo alinhou com: Cipriano dos Santos; Rodrigues Ferreira e Jorge Vieira; Francisco Stromp, Filipe dos Santos e José Leandro; Torres Pereira, Jaime Gonçalves, João Francisco Maia, Emílio Ramos e Carlos Fernandes.
A 24 de Junho de 1923, o Sporting sagrava-se pela primeira vez campeão de Portugal ao vencer a Académica, na final, em Faro por 3-0 com 2 golos de Rodrigues Ferreira e 1 de Francisco Stromp. Nesse histórico dia, Augusto Sabbo colocou em jogo: Cipriano dos Santos; Rodrigues Ferreira e Jorge Vieira; José Leandro, Filipe dos Santos e Henrique Portela; Torres Pereira, Jaime Gonçalves, Francisco Stromp, João Francisco Maia e Carlos Fernandes.Na época seguinte, iniciou um período de 7 épocas em que foi sempre totalista. O Sporting não conseguiu o apuramento para o Campeonato de Portugal, mas registe-se a vitória por 3-0 no campo do eterno rival Benfica a contar para o Campeonato de Lisboa, com 2 golos de João Francisco Maia e 1 de Jaime Gonçalves.






Em 1924/25, o Sporting voltou a vencer o Campeonato de Lisboa, mas perdeu a final do Campeonato de Portugal para o FC Porto, por 2-1, com o golo leonino a ser apontado por Jaime Gonçalves aos 50m. O Sporting alinhou com: Cipriano dos Santos; Rodrigues Ferreira e Jorge Vieira; José Leandro, Filipe dos Santos e Martinho de Oliveira; Torres Pereira, Jaime Gonçalves, Henrique Portela, João Francisco Maia e Emílio Ramos.
A época de 1925/26, marcou o novo formato do Campeonato de Lisboa que passou a ser disputado por 8 equipas: Sporting, Benfica, V. Setúbal, Carcavelinhos, Casa Pia, União de Lisboa, Belenenses e Império. O Sporting não chegou ao Campeonato de Portugal.Na época seguinte, o Sporting chegou ao Campeonato de Portugal, mas quedou-se pelos quartos de final ao ser eliminado pelo V. Setúbal. Destaque-se a espectacular goleada de 9-1 imposta à Académica nos oitavos de final da prova com 5 golos de Filipe dos Santos e 1 de Jaime Gonçalves, Agostinho Cervantes e José Manuel Martins, com Luís Trindade da Académica a marcar um auto-golo.




Em 1927/28, o Sporting fez uma época espectacular vencendo o Campeonato de Lisboa, só sendo derrotado na final do Campeonato de Portugal pelo Carcavelinhos por 3-1. Destaque-se a vitória por 18-0 frente ao Torres Novas e a finalíssima do Campeonato de Lisboa, com a vitória por 3-0 frente ao Benfica com golos de José Manuel Martins, Agostinho Cervantes e Abrantes Mendes. O treinador Filipe dos Santos colocou a seguinte equipa em campo: Cipriano; António Penafiel e Jorge Vieira; Manuel Matias, Francisco Serra e Moura e Martinho de Oliveira; Abrantes Mendes, João Francisco Maia, João Jurado, Agostinho Cervantes e José Manuel Martins.
No Verão de 1928, Cipriano foi convocado a par de outros jogadores do Sporting para os Jogos Olímpicos de Amesterdão. Portugal realizou uma prova muito boa, parando nos quartos de final aos pés do Egipto por 2-1. Cipriano não jogou, sendo suplente de António Roquete, guarda-redes do Casa Pia.
Nas duas épocas seguintes, o Sporting não venceu qualquer competição. Em 1930/31, o Sporting venceu o Campeonato de Lisboa, num percurso espectacular de 12 vitórias, 1 empate e 1 derrota, com a curiosidade de estes resultados terem sido ambos com o Belenenses. Recorde-se a equipa que goleou o Carcavelinhos na última jornada por 5-0: Cipriano; Martinho de Oliveira e Jorge Vieira; Varela, Fernando Ferreira e Manuel Matias; Adolfo Mourão, Abrantes Mendes, Rogério de Sousa, Abelhinha e Mourinha. Os golos foram marcados por Rogério de Sousa e Mourinha (4 golos).
Na época seguinte, Cipriano apenas fez 5 jogos sofrendo 7 golos. Perdeu o lugar para Artur Dyson. O seu último jogo foi na derrota frente ao Luso por 3-2, com os golos leoninos a serem apontados por Mourinha e Faustino. Nesse dia, o treinador Artur John colocou a seguinte equipa em campo: Cipriano; João Jurado e Jorge Vieira; Carlos Rodrigues, Varela e Faustino; Abrantes Mendes, Abelhinha, Adolfo Mourão, Alfredo Valadas e Mourinha.Cipriano depois saiu do Sporting. O seu destino não é muito certo, com os registos a apontarem uma época no Boavista e outra na Académica. Esta figura histórica do Sporting foi internacional português em 2 ocasiões, sofrendo 3 golos.





Carreira

1922/23: Sporting

1923/24: Sporting

1924/25: Sporting

1925/26: Sporting

1926/27: Sporting

1927/28: Sporting

1928/29: Sporting

1929/30: Sporting

1930/31: Sporting

1931/32: Sporting

1932/33: Boavista

1933/34: Académica

Carreira no Sporting*

1922/23: 2;-2 / 2;-

1923/24: 8;-11 / -;-

1924/25: 8;-11 / 2;-2

1925/26: 14;-17 / -;-

1926/27: 14;-21 / 3;-3

1927/28: 15;-11 / 5;-5

1928/29: 14;-22 / 5;-8

1929/30: 14;-13 / 4;-8

1930/31: 12;-6 / -;-

1931/32: 5;-7 / -;-

*Época: Campeonato Lisboa (J;G)/Campeonato Portugal (J;G)

Avaliação: Craque

2 comentários:

Bruno V. disse...

Craque. Miguel, se puderes hás-de me dar o teu mail porque preciso de falar contigo e perdi-o. O meu já o tens. Manda mail para mim.

M. Paim disse...

Ok, já te mandei