segunda-feira, 20 de abril de 2009

Nº31: Rui Fernando da Silva Calapez Pereira Bento

  • Rui Fernando da Silva Calapez Pereira Bento.
  • Defesa Central/Médio Centro.
  • Nasceu a 14 de Janeiro de 1972 em Silves.
  • Títulos no Sporting: 1 Campeonato Nacional (2001/02), 1 Taça de Portugal (2001/02) e 1 Supertaça de Portugal (2002/03).
  • 6 Internacionalizações.

Rui Bento, o pequeno Baresi, foi um médio centro que passou pelo Sporting já na fase final da carreira, mas a tempo de ser decisivo para uma dobradinha. Começou a carreira como central, mas no Boavista e no Sporting jogava a trinco, destacando-se pela forte marcação e capacidade de sair a jogar e lançar os homens mais adiantados. Como treinador, especializou-se em trabalhar em clubes com dificuldades financeiras, conseguindo alguns resultados.


Começou a carreira no Benfica na época 1990/91, vencendo o Campeonato, mas não alinhando em qualquer jogo. Na época seguinte, afirmou-se como central da equipa da Luz que ficou em 2º lugar no Campeonato ao jogar 24 jogos mais 7 na Europa, ao lado de Paulo Madeira. Nessa época estreou-se pela selecção nacional de futebol, pela mão de Carlos Queiroz, no apuramento para o Euro 92, com apenas 19 anos. Foi na vitória frente à Grécia por 1-0, com um golo de João Vieira Pinto.João Vieira Pinto que, na época seguinte, rumou à Luz, sendo que Rui Bento fez o caminho inverso para o Boavista, onde iria passar a maior parte da sua carreira.


Afirmou-se logo com Manuel José, com a equipa a ficar em 4º lugar do Campeonato e a perder na final da Taça. Disputou 32 jogos, mais 4 na Europa. Na final da Taça de Portugal, o Boavista perdeu por 5-2 frente ao Benfica e alinhou da seguinte maneira: Lemajic; Paulo Sousa, Rui Bento, Garrido e Nogueira; Tavares, Bobó, Rui Casaca e Caetano; Artur e Marlon Brandão, com Ricky e Bertollazi a entrarem no decorrer da partida. Os golos foram marcados por Tavares e Marlon, com os do Benfica a serem marcados por Paneira, João Vieira Pinto, Rui Águas e Futre por 2 vezes. Nessa época ainda venceu a Supertaça, frente ao FC Porto.
Na época seguinte, novo 4º lugar com Rui Bento a ser titular em 32 jogos no Campeonato e em 6 na Taça UEFA. Em 1994/95, Manuel José deu a titularidade em 32 jogos a Rui Bento, mas em termos colectivos a época correu menos bem, com o 9º lugar da equipa.


Na época que se seguiu, regresso do Boavista ao 4º lugar e Rui Bento a jogar 25 jogos, marcando o primeiro golo da sua carreira no Campeonato. Foi convocado para os jogos olímpicos de Atlanta, no 4º lugar da equipa nacional, jogando em todos os jogos.
Em 1996/97, época mais atribulada com 4 treinadores e um 7º lugar. Rui Bento marcou 1 golo em 15 jogos e iria vencer a Taça de Portugal, numa final em que venceu por 3-2 ao Benfica. Os golos seriam marcados por Sanchez por 2 vezes e Nuno Gomes em resposta aos golos de Calado e El-Hadrioui e a equipa alinhou da seguinte maneira: Ricardo; Paulo Sousa, Litos, Simic e Mário Silva; Isaías, Rui Bento, Sanchez, Hélder e Tavares; Nuno Gomes, com Jimmy, Jorge Couto e Tulipa a entrarem ainda no decorrer da partida. A época seguinte, ficou marcada por uma lesão que o impediu de dar um maior contributo à equipa. Ainda jogou em 16 jogos e venceu a Supertaça.
Na época seguinte, iria disputar 32 jogos e marcar 1 golo no excelente 2º lugar da equipa já com Jaime Pacheco ao leme.Em 1999/00, o Sporting venceu o Campeonato e o Boavista ficou em 4º, com Rui Bento a marcar 1 golo em 33 jogos, só falhando 1 jogo por castigo. O golo foi marcado na 24ª jornada a 3 de Março de 2000, no empate 1-1 nos Barreiros frente ao Marítimo. Jokanovic faria o empate aos 45m, depois de Rui Bento adiantar a equipa 2m antes.


A época seguinte, seria a da consagração, com o Boavista a chegar ao título inédito e Rui Bento a jogar em 29 jogos. Foi também em 2001, que fez o ultimo jogo pela selecção, na derrota de Portugal na França por 4-0.
Em 2001/02, chega Boloni ao Sporting e Rui Bento é um dos reforços para o meio campo. Logo nessa época iria conseguir a dobradinha. O jogo de estreia foi logo na 1ª jornada, em Alvalade, frente ao Porto. O Sporting venceu por 1-0 com um golo de Niculae aos 69m e alinharia da seguinte maneira: Nelson; César Prates, Beto, André Cruz e Rui Jorge; Sá Pinto (Ricardo Quaresma, 22m), Rui Bento, Paulo Bento, João Pinto e Horváth (Hugo, 88m); Niculae.
Iria disputar um total de 33 jogos. Na final da Taça de Portugal, o Sporting venceu por 1-0 o Leixões com um golo de Jardel aos 40m em fora de jogo. Contudo, antes disso, foi Rui Bento com um fortíssimo remate a levar a bola a embater na barra e a entrar completamente na baliza, sendo que o árbitro não viu o golo. A equipa alinhou da seguinte maneira: Nelson; Beto, Quiroga, André Cruz e Rui Jorge; Pedro Barbosa (Ricardo Quaresma, 82m), Rui Bento, Paulo Bento (César Prates, 88m) e João Pinto; Jardel e Nalitzis (Hugo Viana, 52m).
Na época seguinte, as coisas não iriam correr muito bem, mas Rui Bento venceu a Supertaça e disputaria 33 jogos com 1 golo marcado. Na Supertaça, o Sporting venceu o Leixões por 5-1 com os golos a serem marcados por Ricardo Fernandes aos 31m e 82m, Niculae aos 46m, Kutuzov aos 54m e Carlos Martins aos 86m. A equipa alinhou com: Tiago; Beto, Hugo, Contreras e Rui Jorge (César Prates, 34m); Ricardo Quaresma (Carlos Martins, 64m), Paulo Bento, Ricardo Fernandes, Toñito e Kutuzov; Niculae (Danny, 58m).


O golo no Campeonato seria marcado na 23ª jornada na vitória por 2-1 fora frente ao Moreirense. A equipa alinhou com: Tiago; Pedro Barbosa, Hugo, Quiroga e Tello; Ricardo Quaresma (Rui Jorge, 80m), Rui Bento (César Prates, 67m), Paulo Bento e Toñito; João Pinto e Jardel (João Paulo, 77m). O golo de Rui Bento seria aos 63m, com Jardel a marcar aos 12m.
Na época seguinte jogaria apenas 2 jogos e como suplente utilizado, com Fernando Santos, mais 1 na Taça e 1 na Taça UEFA. No final da época rumou a Viseu para jogar no Académico local, mas acabou por ser o treinador da equipa, que tinha muitos problemas financeiros. Ainda conseguiu colocar a equipa numa boa posição da tabela.
Em 2005/06, rumou ao Barreirense, mas não conseguiu a manutenção na Liga de Honra. Refira-se que a equipa tinha muitos problemas de ordem financeira.
Rumou ao Penafiel para ficar em 8º lugar e na época seguinte após 6 jornadas sem vitórias foi despedido.
Esta época está a treinar o Boavista, com uma equipa muito jovem e com salários em atraso o que está a afectar o rendimento, com a equipa a posicionar-se na zona de despromoção.


Carreira

1990/91: Benfica

1991/92: Benfica

1992/93: Boavista

1993/94: Boavista

1994/95: Boavista

1995/96: Boavista

1996/97: Boavista

1997/98: Boavista

1998/99: Boavista

1999/00: Boavista

2000/01: Boavista

2001/02: Sporting

2002/03: Sporting

2003/04: Sporting

Carreira no Sporting*

2001/02: 25;- / 6;- / 2;-

2002/03: 28;1 / 2;- / 3;-

2003/04: 2;- / 1;- / 1;-

*Época: Campeonato (J; G)/ Taça (J;G)/ Europa (J;G)

Avaliação: Craque

4 comentários:

Bruno V. disse...

Olá. Não sou do Sporting mas gosto muito desta temática que abordas no teu blog e se me permites agora que o descobri vou passar a comentar aqui os craques postados. Rui Bento foi sem dúvida um craque, mais no Boavista do que no Sporting mas sem dúvida um jogador dos que eu gostava de ver jogar. Merece o epíteto de craque. Como treinador é igual, não vira à cara à luta nas adversidades.
Saudações algarvias.

ravaroni disse...

"destacando-se pela forte marcação e capacidade de sair a jogar e lançar os homens mais adiantados" peço desculpa mas não me lembro de ver dois passes para a frente no mesmo jogo do rui bento, facto alias muito criticado em alvalade, embora injustificadamente.
contudo penso que, tal como o custodio, era um jogador importantissimo a manter a ordem a frente da defesa

M. Paim disse...

Ao Ravaroni:

Sim, de facto era muito criticado por isso, mas acredito que aquela forma de varrer a zona defensiva fazia com que acabasse por lançar os homens mais adiantados.
É claro que não era exímio a sair com a bola, aliás penso que foi isso que contribuiu muito para a afirmação do Hugo Viana, que sempre teve mais classe.

Ao Bruno V.:

Este blog foi criado para não ter apenas comentários sportinguistas, por isso bem vindo. Pena o rui não ter sorte nos clubes que passa, parece que tem uma queda para conviver com más situações.
Estive a ler os outros comentários e concordo com as críticas ao Queiroz. Ele queimou muito jogador no Sporting o que faz com que eu tenha uma certa alergia ao senhor lol

Cumprimentos, obrigado pelos comentários e continuem a visitar :)

sloct disse...

Era um profissional honesto, competente, e razoável jogador, mas com algumas (talvez mesmo muitas) limitações.

O seu grande ponto forte era precisamente o conhecimento das suas limitações, o que o levava a raramente fazer maus jogos, embora também raramente conseguisse sobressair.