domingo, 20 de dezembro de 2009

Nº53: Fernando Mendes Soares Gomes




  • Fernando Mendes Soares Gomes.
  • Avançado.
  • Nasceu a 22 de Novembro de 1956 no Porto.
  • Títulos no Sporting: Nada a assinalar.
  • 48 Internacionalizações com 13 golos marcados.


O bi-bota de ouro Gomes foi um dos melhores pontas de lança portugueses de sempre, que passou pelo Sporting já no final da sua carreira, mas ainda a tempo de se destacar e marcar muitos golos. Um símbolo vivo do Porto, um grande jogador, letal em frente à baliza, um profissional exemplar, são estes os adjectivos que melhor caracterizam Fernando Gomes. Teve a tirada fantástica de “marcar um golo é como ter um orgasmo”.





Nascido no Porto, começou a jogar futebol no principal clube da cidade chegando à equipa principal com apenas 17 anos, na época de 1974/75, estreando-se frente à CUF com 2 golos. Nessa época, o jovem Gomes marcou nada mais, nada menos do que 14 golos em 24 jogos. Estava portanto, lançado para o sucesso. No dia 9 de Março de 1975, estreou-se pela selecção nacional frente ao Brasil.
Na época seguinte, marcou 10 golos em 23 jogos, sendo o parceiro ideal para o peruano Cubillas, que nesse ano marcou 28 golos. Foi na época de 1975/76 que ganhou pela primeira vez o prémio de melhor marcador do Campeonato ao marcar 26 golos em 28 jogos que possibilitaram ao FC Porto chegar ao 3º lugar.



Em 1977/78, o FC Porto de Pedroto conquista o título ao fim de 19 anos de jejum e Gomes vence novamente o prémio de melhor marcador com 25 golos em 25 jogos. Foi o primeiro de dois títulos seguidos do clube das Antas, com Gomes como grande figura a aproveitar os cruzamentos mortíferos de Seninho, Costa e Oliveira.
Em 1978/79, Gomes sagra-se novamente melhor marcador (terceira vez seguida, ainda venceria mais 3 vezes) com 27 golos em 29 jogos. Na época seguinte marcaria 23 golos em 29 jogos realizados, mas perderia o prémio para Jordão que marcou 31 golos e contribuiu para o título do Sporting, dessa forma.
Foi nessa época que marcou o seu primeiro golo pela selecção frente à Bélgica no empate 1-1.


Selecção Portuguesa em 1978/79.
Em cima da esquerda para a direita: Nené, Humberto, Alhinho, Oliveira, Alberto e Bento.
Em baixo pela mesma ordem: Gomes, João Alves, Artur, Pietra e Costa.

Entretanto, Américo de Sá, presidente do Porto, resolve dispensar Pedroto e afastar Pinto da Costa da sua direcção, contando com forte oposição dos jogadores que na sua grande maioria treinaram à parte durante a pré época. Gomes, sairia para Espanha para representar o Sporting Gijón. Logo no primeiro jogo particular marca os 5 golos na vitória sobre os rivais do Oviedo, mas lesiona-se em seguida falhando grande parte da época. No geral fez 4 jogos e marcou 1 golo, para na época seguinte, marcar 11 golos em 23 jogos.
Com Pinto da Costa a chegar ao poder, Gomes voltou ao FC Porto para ganhar a sua primeira bota de ouro. A equipa não venceu o Campeonato, mas Gomes marcou de forma impressionante 36 golos em 29 jogos.



Em 1983/84, voltou o FC Porto a ficar em 2º e Gomes voltou a sagrar-se melhor marcador do Campeonato (pela 5ª vez) com 21 golos em 23 jogos. Foi convocado para o Euro 84 onde jogou 3 vezes não marcando qualquer golo.
Na época de 1984/85, Gomes ganhou a sua 2ª bota de ouro ao marcar 39 golos em 30 jogos e contribuiu dessa forma para a vitória no Campeonato Nacional. Em 1985/86, Artur Jorge conduziu a equipa a nova vitória no Campeonato Nacional e Gomes marcou 20 golos em 30 jogos, sendo convocado para o Mundial de 86, jogando nos 3 jogos, mas sem marcar qualquer golo.
A época seguinte marca a vitória na Taça dos Campeões Europeus, com Gomes a lesionar-se e a não jogar a final. Ao longo da época marcou 21 golos em 26 jogos no Campeonato.



Em 1987/88 completamente recuperado marcou 21 golos em 30 jogos e venceu Campeonato, Supertaça, Intercontinental e Taça de Portugal. Aí o treinador Ivic começou a avisar que Gomes era finito. De facto, na época seguinte, marcou 5 golos em 15 jogos e aconteceu o episódio que o fez deixar a cidade invicta. Antes disso, referir que fez o seu último jogo pela selecção a 16 de Novembro de 1988 frente ao Luxemburgo marcando o golo da vitória por 1-0.
No início de 1989, na Madeira o jantar foi servido muito tarde aos futebolistas e Gomes queixou-se a Octávio Machado de tal facto. Octávio mandou-o calar e Gomes valendo-se do estatuto de capitão não se calou e chamou Octávio de palhaço e bufo. No dia seguinte, foi suspenso por Pinto da Costa de toda a actividade desportiva para em Agosto assinar pelo Sporting de Sousa Cintra. Foi um dos reforços a par de Ivkovic, Luisinho, Leal, Valtinho e Filipe.


Equipa em 1989/90 (1ª jornada).
Em cima, da esquerda para a direita: Venâncio, João Luís, Valtinho, Miguel, Douglas e Ivkovic.
Em baixo, pela mesma ordem: Marlon, Gomes, Paulinho Cascavel, Carlos Xavier e Carlos Manuel.

Estreou-se na 1ª jornada frente ao V. Guimarães com vitória por 3-2. Nessa época apenas marcou 8 golos em 26 jogos, parando também por lesão, mas sofrendo muito com a incapacidade da equipa em marcar muitos golos. Marcou o seu primeiro golo de leão ao peito na 3ª jornada frente ao Nacional (2-0) aos 85m depois de Douglas marcar aos 44m. Nesse dia, o Sporting alinhou com: Ivkovic; João Luís, Miguel, Venâncio (Luisinho, 45m) e Valtinho; Douglas, Carlos Manuel, Carlos Xavier (Lima, 45m) e Marlon; Gomes e Paulinho Cascavel. Seria com Raúl Águas ao comando da equipa que marcaria mais golos.
A época seguinte foi muito boa para Gomes que treinado por Marinho Peres marcou 22 golos em 37 jogos do Campeonato mais 2 golos em 3 jogos da Taça e 5 golos em 10 jogos da epopeia da Taça UEFA que acabou nas meias-finais aos pés do Inter.
O Campeonato começou com 11 vitórias consecutivas. Estreou-se na 1ª jornada frente ao V. Guimarães (3-0) com golos de Careca aos 65m, Venâncio aos 76m e o próprio Gomes aos 86m. O Sporting alinhou com: Ivkovic; Carlos Xavier, Luisinho, Venâncio e Leal; Douglas (Bozinovski, 75m), Oceano e Litos; Careca (Filipe, 85m), Gomes e Cadete.
Fez uma época de enorme nível, despedindo-se na última jornada com uma vitória por 2-0 frente ao Gil Vicente e com um golo aos 77m depois do golo de Careca aos 23m. No dia da sua despedida, o Sporting alinhou com: Ivkovic; Marinho, João Luís, Miguel e Leal (Mário Jorge, 62m); Ali Hassan, Oceano, Balakov e Filipe; Careca (Edel, 77m) e Gomes.
Surgiu a hipótese de ir para o Beira-Mar, mas Gomes acabou por encerrar uma carreira cheia de êxitos.


Carreira

1974/75: FC Porto

1975/76: FC Porto

1976/77: FC Porto

1977/78: FC Porto

1978/79: FC Porto

1979/80: FC Porto

1980/81: Sporting Gijón

1981/82: Sporting Gijón

1982/83: FC Porto

1983/84: FC Porto

1984/85: FC Porto

1985/86: FC Porto

1986/87: FC Porto

1987/88: FC Porto

1988/89: FC Porto

1989/90: Sporting

1990/91: Sporting

Carreira no Sporting*

1989/90: 26;8 / 1;- / 2;-

1990/91: 37;22 / 3;2 / 10;5

*Época: Campeonato (J;G) / Taça (J;G) / Europa (J;G)

Avaliação: Craque

4 comentários:

Rodrigues disse...

Craquíssimo. Não me lembro de nenhum avançado português como ele nos últimos 30 anos. Golo atrás de golo. Mesmo em jogos de veteranos mostra que não perdeu o jeito. Mas é uma figura do FCP, não pondo em causa o seu profissionalismo enquanto representou o SCP.
Imagem de marca a comemorar os golos: braços para cima, em direcção à linha lateral, deslizando então de joelhos sobre o relvado.

Bruno Venâncio disse...

Dos maiores craques de sempre do futebol português. E consequentemente do Sporting.

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Anónimo disse...

Rui Nascimento:
Um dos melhores avançados de sempre do futebol português. Bom tecnicamente e com faro pela baliza, e para além disso, ajudava a equipa atrás e tabelava bem com os colegas, na altura de encontrar espaços para as redes contrárias. Frio na hora de rematar à baliza e igualmente bom de costas para a mesma. Impiedoso na hora H,a cabecear e a rematar. Fez um bom final de carreira no nosso Sporting, com uma 2ª época de grande nível, depois de a 1ª ter sido mediana, devido ao facto de, quando chegou, ter estado 5 meses sem competir, por ter chamado bufo e palhaço a Octávio Machado. LOL