quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Nº54: José Martins Leal


  • José Martins Leal.
  • Defesa Esquerdo.
  • Nasceu a 23 de Março de 1965 em Luanda (Angola).
  • Títulos no Sporting: Nada a assinalar.
  • 15 Internacionalizações com 1 golo marcado.


O Leal foi um dos bons defesas esquerdos que passou pelo Sporting. Ficou por cá umas épocas, chegando a internacional português e caracterizou-se por ser um lateral certinho, já que era um central adaptado, que subia de vez em quando pelo flanco, marcava bem o adversário e era goleador, já que marcou alguns golos pelo Sporting aproveitando-se da sua altura para fazer mossa nas bolas paradas. Tomara termos um Leal, hoje, do lado esquerdo da defesa.



Nascido em Angola, veio em criança para Portugal, para viver em Viseu. Aí começou a jogar em vários clubes da zona até chegar ao Académico Viseu. Fez todo o trajecto da equipa da 3ª Divisão até à principal divisão do futebol português. Nessa época na 1ª Divisão, que foi desastrosa, destacou-se ao apontar 3 golos em 35 jogos.
Foi o seu passaporte para ser contratado por Sousa Cintra para o Sporting treinado por Manuel José, juntamente com Ivkovic, Luisinho, Valtinho, Filipe e Gomes e devido à forte concorrência foi adaptado com sucesso à lateral esquerda.
Fez a sua estreia na 4ª jornada em Penafiel (0-0) num dia em que o Sporting alinhou com: Ivkovic; Carlos Xavier, Luisinho, Venâncio e Leal; Ali Hassan (Paulinho Cascavel, 45m), Oceano, Douglas (Valtinho, 72m) e Marlon; Lima e Gomes. Até final da época jogou um total de 20 jogos em todas as competições.



Na época seguinte, Marinho Peres treinou o Sporting e a época foi muito boa com a chegada às meias-finais da UEFA com uma equipa muito jovem a praticar um excelente futebol. Leal estreou-se logo na 1ª jornada frente ao V. Guimarães (3-0, com golos de Careca aos 65m, Venâncio aos 76m e Gomes aos 86m), num jogo em que o Sporting alinhou com: Ivkovic; Carlos Xavier, Luisinho, Venâncio e Leal; Douglas (Bozinovski, 75m), Oceano e Litos; Careca (Filipe, 85m), Gomes e Cadete. Fez um total de 50 jogos com 5 golos marcados, todos no Campeonato. Vamos ver quando ocorreram esses golos. Na Amadora, marcou o primeiro, num remate fantástico de fora da área a dar a vitória por 2-1; frente ao Nacional (2-0) a emendar um cruzamento; frente ao Tirsense a dar a vitória por 1-0 com um cabeceamento à boca da baliza; frente ao Beira-Mar (2-0); e finalmente, na vitória por 2-1 frente ao Boavista.
Para coroar esta época de ouro, estreou-se na selecção nacional e marcou o seu único golo num jogo frente a Malta, a contar para o apuramento para o Euro 92. Portugal venceu por 5-0 com golos de Rui Águas aos 5m, Leal aos 34m, Paneira aos 41m, Futre aos 48m e Cadete aos 81m.

Em cima da esquerda para a direita: Baía, Fernando Couto, Leal, Paneira, Futre e João Pinto.
Em baixo pela mesma ordem: Cadete, Rui Bento, Peixe, João Vieira Pinto e Oceano.

Para 1991/92, Leal esperava a nível individual uma época igual ou melhor. Fez 38 jogos no total e marcou mais 5 golos, novamente todos no Campeonato. A sua estreia a marcar nessa época foi na 2ª jornada frente ao Famalicão (3-0, com golos de Cadete aos 30m, Leal aos 37m e Iordanov aos 57m. O Sporting alinhou com: Ivkovic; Nélson, Luisinho, Venâncio e Leal; Figo, Filipe, Balakov e Douglas; Cadete e Iordanov. Os outros 4 golos aconteceram nos seguintes jogos: U. Madeira (3-0); na derrota por 2-1 em Guimarães; na vitória por 4-2 frente ao Braga, a cabecear uma bola vinda de Figo; finalmente, na vitória por 3-1 frente ao Penafiel.

Equipa em 1991/92.
Em cima da esquerda para a direita: Leal, Cadete, Luisinho, Douglas, Jorginho e Ivkovic.
Em baixo pela mesma ordem: Iordanov, Balakov, Nélson, Figo e Filipe.

Em 1992/93, com Bobby Robson, Leal começou a perder o lugar para Paulo Torres, mas mesmo assim fez um total de 31 jogos com 2 golos marcados. O primeiro golo foi frente ao Belenenses na vitória por 3-0. Marcou aos 14m, num remate dentro da área depois de um canto, com os restantes golos a serem apontados por Valckx aos 40m e Cadete aos 61m.
O outro golo foi na difícil vitória por 3-2 em Guimarães, num jogo muito duro e quezilento. O Sporting alinhou nesse dia com: Ivkovic; Nélson, Peixe, Barny, Leal e Paulo Torres; Figo (Filipe, 63m), Valckx, Cherbakov e Capucho; Cadete (Juskowiak, 77m). Os golos foram apontados por Leal aos 54m, a aproveitar uma bola perdida na área, Cadete aos 66m e Paulo Torres aos 71m.
Em 1993/94 jogou muito menos, apenas 9 jogos no total das competições. Fez o último jogo com a camisola do Sporting na última jornada do Campeonato frente ao Paços Ferreira (vitória por 3-1 com golos de Carlos Jorge aos 28m e 75m e Paulo Tomás aos 86m). O Sporting alinhou com: Costinha; Marinho, Vujacic, Carlos Jorge e Leal; Amaral (Paulo Tomás, 60m), Poejo, Filipe e Pacheco; Cadete e Porfírio (Renato, 55m). No final da época saiu para o Belenenses.



Em Belém fez 17 jogos e na época seguinte, foi contratado pelo Felgueiras de Jorge Jesus. Tornou-se titular indiscutível com 32 jogos e 1 golo marcado.
Com a descida de divisão da equipa, foi para a Amadora onde fez 33 jogos e marcou 1 golo no 9º lugar da equipa de Fernando Santos.
Na época seguinte, a equipa ficou em 7º lugar e Leal foi grande destaque ao marcar 6 golos em 30 jogos, sendo o 2º melhor marcador da equipa.



Em 1998/99, reencontra Jorge Jesus e consegue o 8º lugar com 4 golos marcados em 27 jogos.
Na época seguinte, faz 17 jogos e marca 1 golo, antes de fechar o seu ciclo na Amadora em 2000/01, com 1 golo num jogo apenas.



Nessa mesma época faz a segunda metade nos Açores ao serviço do Santa Clara com 1 golo marcado em 18 jogos realizados, conseguindo a subida de divisão. Na época de 2001/02, na 1ª Divisão faz apenas 7 jogos. Em 2002/03, volta a Viseu para jogar 33 jogos e marcar 2 golos ao serviço do Académico Viseu. No final da época pendurou as chuteiras.


Carreira

1984/85: Ac. Viseu

1985/86: Ac. Viseu

1986/87: Ac. Viseu

1987/88: Ac. Viseu

1988/89: Ac. Viseu

1989/90: Sporting

1990/91: Sporting

1991/92: Sporting

1992/93: Sporting

1993/94: Sporting

1994/95: Belenenses

1995/96: Felgueiras

1996/97: E. Amadora

1997/98: E. Amadora

1998/99: E. Amadora

1999/00: E. Amadora

2000/01: E. Amadora
Santa Clara

2001/02: Santa Clara

2002/03: Ac. Viseu

Carreira no Sporting*

1989/90: 17;- / 1;- / 2;-

1990/91: 37;5 / 3;- / 10;-

1991/92: 34;5 / 2;- / 2;-

1992/93: 25;2 / 4;- / 2;-

1993/94: 5;- / 3;- / 1;-

*Época: Campeonato (J;G) / Taça (J;G) / Europa (J;G)

Avaliação: Craque

9 comentários:

Bruno Venâncio disse...

Não conhecia os seus números no Sporting e confesso que pensava que teria sido um flop. Mas já vi que me enganei. Foi craque.

Maradona disse...

O sósia do Cavaco Silva, bom defesa esquerdo. Esse calendário de 91-92 é mítico, também o tenho.

Lembro-me que uma vez o Leal marcou um golo pelo Estrela, na Reboleira, e festejou tirando o chapéu a um polícia, colocando-o na cabeça. O agente de autoridade andou um bocado aos papéis.. :)

M. Paim disse...

LOL! Nunca tinha pensado nessa do Cavaco Silva. O próximo post a ter calendário, em princípio, é o do jogador 56. Digo em princípio, porque tenho tantas fotos dele que nem sei por onde escolher, mas a do calendário deve ser logo a primeira. Tenho o contacto dele, vou ver se saco uma entrevista para publicar com o post. Maradona, adivinhas quem é se eu te disser que gozaste comigo em relação à parecença que eu queria ter a nível de cabeleira eheh.

Bruno, eu também lembro-me mais do Leal já no final da sua estadia em Alvalade, portanto tinha a mesma impressão. Depois de ver os números e alguns vídeos vi que também estava enganado.
O próximo jogador a sair diz-te muito...é um benfiquista dos 7 costados, um grande craque do Benfica e também do Sporting. Se não adivinhares quem é, domingo já está aqui.

Bruno Venâncio disse...

Benfiquista dos 7 costados e grande craque também no Sporting ainda há alguns... Mas para mim, ainda que não seja assumidamente benfiquista dos 7 costados, pois foi acima de tudo um profissional exemplar, o maior benfiquista que vi actuar pelo Sporting é o João Vieira Pinto.

M. Paim disse...

Enganaste-te...é o Artur Correia

sloml disse...

Pois, era um dos nomes na lista eheheheheh

Maradona disse...

"Maradona, adivinhas quem é se eu te disser que gozaste comigo em relação à parecença que eu queria ter a nível de cabeleira eheh."

Mike Di Cadete, he puts the ball in the net...

Eu gozei contigo, mas confesso que na altura também achava que aquela juba era algo de espectacular... :)

Rodrigues disse...

Maradona:
Esse episódio do boné do polícia refere-se ao Vujacic, no final de um jogo em Alvalade contra o SLB, em 1994/95. O golo da vitória até tinha sido do Amunike.
A menos que o Leal tenha decidido imitar o seu "concorrente" uns anos depois...

O Leal caracterizava-se por puxar sempre as meias para cima aquando de lançamentos de linha lateral ou marcação de faltas. Mas sempre.
Bom jogador, menos trapalhão que o Grimi, apesar de mais alto.

Anónimo disse...

Rui Nascimento:
Um bom lateral, no entanto, atacava melhor do que defendia, pois tinha dificuldades quando apanhava um jogador rápido pela frente. Jogador que cruzava bem, e aliado a isso, ainda rematava forte com o pé e de cabeça, valendo-se da sua alta estatura. Dos melhores que vi no Sporting, em termos de desarmar os adversários no chamado "carrinho". A maioria das vezes, fazia-o sem cometer falta.