quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Nº2: Jean-Jacques Missé-Missé

  • Jean-Jacques Missé-Missé.
  • Avançado.
  • Nasceu a 7 de Agosto de 1968 em Yaoundé (Camarões).
  • Títulos no Sporting: Nada a assinalar.


Estávamos na pré-época, em 1996, quando chega o novo treinador do Sporting de seu nome Robert Waseige. O belga, nesta sua aventura em Lisboa, exige o seu menino de ouro, a jogar no Charleroi: Jean-Jacques Missé-Missé. Na minha memória vejo-o como um dos piores jogadores de sempre que terá passado pelo Sporting, que faz parte daquele grupo de contratações do meu clube que gosto de chamar “como é que se lembraram deste gajo?”. Avançado móvel, forte e possante Missé-Missé não justificou a sua contratação, apenas ficou recordado como um cepo da pior espécie, fazendo parte das contratações à Norton de Matos. Também reparei que é um jogador muito obscuro, já que há muitas contradições ao nível dos clubes que representou. Há clubes pelos quais supostamente passou que o negam nas suas páginas oficiais (pudera) e há contradições a nível de datas, especialmente nos clubes que representou nos Camarões e no ano em que deu o salto para a Europa.
Mas recuemos no tempo e tentemos fazer uma retrospectiva histórica da carreira deste flop. Nascido na capital dos Camarões, Yaoundé, em 1968, Jean-Jacques jogou em dois dos maiores clubes da sua cidade-natal: no Cânon e no Diamant. Rumou, depois a Douala para jogar no Union Douala e é daqui que dá o salto para a Europa. É o Malinois (este é dos tais que não se pode dar como dado adquirido) que o acolhe, e após pouco tempo ruma ao Charleroi onde consegue pôr os adeptos deste histórico clube a sorrir. Missé-Missé tem três épocas muito boas, marcando 15 golos na primeira, 10 na segunda e 12 na terceira.
É após essa terceira época, que, em 1996/97, Missé-Missé entra em Alvalade pelas mãos de Waseige e Norton de Matos, rotulado de avançado móvel e de diabo para qualquer defesa. Um deambulador ofensivo que transformava a cabeça em água aos defesas adversários. Posso dizer que transformava a cabeça em água, não aos defesas adversários, mas a nós, os adeptos do Sporting.
O seu saldo em jogos oficiais pelo Sporting é muito simples: 4 jogos no Campeonato e 1 na Taça UEFA, com nenhum golo marcado. No Campeonato, os jogos em que participou foram os seguintes: Na 1ª jornada (vitória por 3-1 em Espinho) foi titular e saiu aos 69m; na 2ª jornada (empate 0-0 com o Farense, em Alvalade) foi titular mais uma vez e saiu aos 56m; à 3ª jornada (vitória por 4-3 em Vila do Conde), foi suplente e entrou aos 88m; à 7ª jornada (vitória por 1-0 em Guimarães, com um golo de Ouattara no 1º minuto), fez o seu último jogo oficial pelo Sporting. Foi suplente e entrou aos 80m para o lugar do marcador do golo leonino.
Na Taça UEFA, fez o jogo completo na visita ao terreno do Montpellier (1-1).


Foto do plantel 1996/97. Missé-Missé é, salvo erro, o 2º a contar da direita na fila de baixo.

Mas, em jogos não oficiais, consta que Missé-Missé marcou mesmo…e não foi só um. Recordemos esses tempos felizes: em 10 de Agosto de 1996, o Sporting empatou a 2 golos no Anoeta com a Real Sociedad e Missé-Missé, que tinha entrado ao intervalo, marcou aos 61m! Três dias depois, o Sporting venceu, em Itália, o Torino por 1-0 com golo de…Missé-Missé (que viria a sair lesionado aos 24m) aos 13m. Mas não fica por aqui! Já a época tinha começado e o Sporting foi jogar com o Alcochetense. Venceu por 8-0, com 2 golos do camaronês (não é grande feito, de facto, tendo em conta que Pedro Martins marcou 3 golos e os outros foram marcados por Dominguez, Porfírio e Gil Baiano) aos 43 e 85m. Finalmente, em Novembro o Sporting realizou um amigável contra o Lourinhanense e Missé-Missé marcou aos 19m na vitória por 3-0.
No Natal, Waseige é despedido e entra para o seu lugar Octávio Machado que depressa põe Missé-Missé fora dos seus planos. Convém realçar que os avançados do Sporting nessa altura eram Paulo Alves, Ouattara e César Ramirez.
É então que Missé-Missé decide sair no final da época, dirigindo-se para a Turquia, para representar o Trabzonspor, do qual sai logo no mercado de Inverno com um saldo de 10 jogos e 1 golo marcado (o Sporting exigiu ao clube turco uma indemnização de 300 mil contos pela quebra do contrato. A última informação que encontrei dizia que o Sporting teria vencido em tribunal, mas o Trabzonspor iria recorrer. Não encontrei a decisão final). Vai para Norte, para o Dundee United da Escócia e o saldo é-nos familiar: 4 jogos e nenhum golo. Acaba essa época no Chesterfield da Second Division Inglesa (não há dados sobre o seu desempenho).
Na época seguinte, Missé-Missé ruma à Bélgica onde tinha sido feliz, para representar o La Louvière (o site oficial do clube nega), mas é emprestado ao Ethnikos Asteras onde consegue renascer, marcando 9 golos em 30 jogos. Regressa ao La Louvière, para falhar apenas um jogo e marcar 4 golos.
Em 2001/02, o La Louvière entra no Campeonato a perder, 8-2 (!) para o GBA, jogo em que Jota-Jota marcou. Daí até final do Campeonato, a equipa foi-se desmembrando começando no treinador e acabando no próprio Missé-Missé. Na época seguinte representa o Oostende da 2ª Divisão Belga.


No Trabzonspor, em 1997, Missé-Missé é fácil de reconhecer: na fila de baixo, é o primeiro a contar da esquerda.

A época de 2003/04, fica marcada pela passagem pelo Mechelen, na Bélgica, para no final, Jean-Jacques, acabar a carreira de jogador. Daí para cá, perdeu-se o seu rasto.
Uma palavra para a sua carreira como Internacional pelos Camarões que está envolta em mistério (como não podia deixar de ser). Num site encontrei referências a alguns jogos em que Missé-Missé terá participado pela selecção camaronesa, mas o site da Federação nega tal facto.

Carreira

1991/92: Union Douala

1992/93: FC Malinois

1993/94: Charleroi

1994/95: Charleroi

1995/96: Charleroi

1996/97: Sporting

1997/98: Trabzonspor
Dundee United
Chesterfield

1998/99: Ethnikos Asteras

1999/00: La Louvière

2000/01: La Louvière

2001/02: La Louvière

2002/03: Oostende

2003/04: Mechelen

Carreira no Sporting*

1996/97: 4 - / - - / 1 -

*Época: Campeonato (J; G)/ Taça (J;G)/ Europa (J;G)

Avaliação: Flop

5 comentários:

sloct disse...

Flop é pouco.

Nuno Rocha disse...

Para mim o pior jogador que já vi no SCP...é que não sabia segurar uma bola, nem fazer uma passe...e mt menos correr com a bola controlada...eu que sou um cepo, fazia melhor q ele...

Anónimo disse...

O pior jogador da história do Sporting. De longe. Parecia que tinha um motor diesel!!!

Bruno V. disse...

Não direi que foi o pior de sempre do Sporting, mas decididamente foi um flop dos maiores. Contratações à Norton de Matos...

Ângela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.